Jornada transformadora para uma atuação estratégica

Compartilhe:

O diretor de Economia e Inovação da CNC, Maurício Ogawa, apresenta, neste artigo, as ações para o reposicionamento da área, com base na atuação por núcleos de competência, proporcionando mais qualidade e rapidez de resposta no atendimento das demandas de Tecnologia da Informação.

Os últimos meses foram incríveis e produtivos, a começar pelo reposicionamento na área de Tecnologia da Informação (TI), que agora está mais ágil e totalmente focada para atender os nossos clientes internos.
Estamos todos orientados para melhorar a qualidade de vida dos nossos colaboradores através de sistemas mais funcionais e automáticos. Agora, estamos atendendo por núcleos de competência e, com o apoio da Gerência de Planejamento (Gplan), foi possível entender o fluxo das informações. Isso permitiu propor processos mais ágeis, que foram dispostos em Sustentação e Infraestrutura, que tratam os problemas do dia a dia e não requerem grandes intervenções ou paradas.

Depois vem Sistemas, que trata de soluções mais complexas e que necessitam mais horas e pessoas para resolver o problema. Na sequência, a Governança, que recebe os chamados, qualifica e os direciona para um dos núcleos. Por último, e não menos importante, o núcleo de Ciberseguranca, que protege e garante as nossas atividades de TI, atuando contra invasões e softwares mal-intencionados.

Toda a equipe está pensando e agindo de forma estratégica e pró-ativa.

Já na vertical de Inovação, constatamos e agrupamos, por meio da Pesquisa de Imagem realizada com nossos empresários, que existem dez grandes problemas que afetam diretamente a capacidade de inovar. Foi com base nesses desafios que preparamos o primeiro programa com foco em startups, desenvolvido com a equipe do Sai do Papel e tem por objetivo encontrar soluções prontas e maduras para os problemas encontrados.

Dentre as questões levantadas, escolhemos três: planejamento tributário, perfil de consumo e eficiência energética, que serão tratados, avaliados e oferecidos para toda a nossa base de representados. Essa ação recebeu o nome
de Programa CNC Hunting.

A Diretoria de Economia e Inovação (Dein) ainda tem muito mais a apresentar e está trabalhando para entregar dois grandes projetos, encomendados pela nossa diretora-geral executiva, Simone Guimarães, e que terão grande impacto nos ambientes de negócios e inovação.

Mas isso fica para uma próxima edição. Não percam!

Leia também

Scroll to Top