A Agenda Institucional do Sistema Comércio foi destaque da reunião de Diretoria da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), realizada de forma híbrida, nesta quinta-feira, dia 12 de maio.

A Agenda Institucional é uma ferramenta permanente e colaborativa que irá fortalecer o posicionamento do Sistema Comércio sobre as pautas de interesse do comércio de bens, serviços e turismo nas esferas municipais, estaduais e Federal (Legislativo e Executivo), sendo um norteador de ações.

No dia 17 de maio, a CNC irá promover eventos on-line, incluindo as plenárias, debates que irão reunir representantes das Federações do Comércio, dos Sindicatos e dos braços sociais do Sistema Comércio, Sesc e Senac, para discutir as pautas prioritárias. As discussões estarão divididas em quatro painéis: reforma tributária, reforma trabalhista, legislação empresarial e regulação.

As inscrições estão abertas e disponíveis AQUI

“Esta é a oportunidade para que todas as Federações, Sindicatos, Sesc e Senac possam expor suas dificuldades, apresentar suas propostas e contribuir para o trabalho do Sistema Comércio na busca por soluções”, explicou a chefe da Divisão de Relações Institucionais (DRI) da CNC, Nara de Deus Vieira. Ela reforçou que a Agenda Institucional é um projeto de caráter permanente, que irá nortear as ações da CNC junto aos poderes.

O resultado das entregas feitas pelas entidades integrantes do Sistema Comércio será compilado e apresentado em um documento a ser entregue aos candidatos à Presidência da República. “A Agenda Institucional é um projeto de excelência, uma visão do presidente José Roberto Tadros que estamos colocando no papel”, ressaltou Nara.

Convite

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, parabenizou Nara e sua equipe da DRI pelo empenho na construção deste projeto, que resultará na Agenda Institucional. Ele reforçou o convite aos presidentes das Federações, Sindicatos e dos braços sociais do Sistema Comércio, para participar dos debates promovidos pela CNC, por meio da DRI. “A Agenda Institucional direciona os nossos olhares e os nossos passos para a mesma direção. Desta forma, seremos capazes de agregar mais pessoas para caminharem conosco”, disse Tadros.

Conjuntura

O chefe da Divisão de Economia e Inovação (Dein), Guilherme Mercês, fez uma apresentação aos diretores, na qual analisou as conjunturas econômicas mundial e brasileira e abordou as principais tendências para o comércio, em estratégias de médio e longo prazo.

Primeiramente, ele destacou que o mundo vive um momento econômico típico dos períodos de grandes mudanças tecnológicas, com impacto nos setores produtivos. A saída é inovar, disse ele, implementar soluções tais como inteligência artificial, big data e novos canais de vendas.

Mercês também ressaltou outra forte tendência, que é a bancarização do varejo. Isto é, as empresas de comércio estarão conectadas ao setor bancário para ofecerer serviços financeiros e de crédito. “Outra tendência é otimizar a cadeia de logística lançando mão da internet 5G e de tecnologias de IoT (internet das coisas)”, pontuou.

O chefe da Dein fez uma breve abordagem do cenário econômico brasileiro, destacando o forte impacto do conflito no Leste Europeu sobre o comércio varejista. Para ele, a guerra, somada às discussões eleitorais, irão ditar as tendências econômicas do Governo e das empresas. “As eleições ainda estão pouco no radar, mas em breve, elas irão ter mais impacto na evolução do mercado”, frisou ele.

Homenagem

A reunião de maio da Diretoria da CNC teve também uma homenagem do presidente da Fecomércio-BA, Carlos Andrade, ao relator da constituinte e consultor da Presidência da CNC, Bernardo Cabral, com a outorga da Medalha Visconde de Cairu.

A comenda é dedicada a personalidades públicas e da iniciativa privada que atuaram de forma determinante para o crescimento do comércio brasileiro. Visconde de Caiuru é lembrado como figura histórica que contribuiu para a abertura dos portos do Brasil.

“Estamos homenageando o nobre amigo Bernardo Cabral com a mais alta honraria. O estado da Bahia é grato ao senhor, por suas contribuições ao Brasil”, afirmou Andrade. Cabral agradeceu a honraria. “Esta homenagem aquece o meu coração. Sou imensamente grato à Fecomércio da Bahia e ao povo baiano pelo reconhecimento”, afirmou.

**Confira mais imagens da reunião de Diretoria da CNC: https://www.flickr.com/photos/sistemacnc