Aeroporto Santos Dumont | Foto: GettyImages

Fecomércio RJ, Firjan e Associação Comercial do Estado do Rio entregaram, na última semana de julho, uma carta à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) pedindo a intervenção na alocação de slots do Aeroporto Santos Dumont na próxima temporada de voos, em outubro.

As três entidades alegam que o aeroporto está operando fora dos padrões de atendimento nos horários de pico, o que compromete o conforto dos usuários e o atendimento de voos internacionais no Galeão. Na carta, assinada pela Fecomércio RJ, Firjan e Associação Comercial do Estado do Rio de Janeiro, se ressalta que o Santos Dumont opera com níveis de serviços inadequados no terminal de passageiros e nos acessos viários.

A carta alerta ainda que 81% da capacidade ofertada de voos domésticos no Rio está no Santos Dumont e 19% no Galeão. O texto diz ainda que o Rio tem o pior índice de retomada de oferta de serviços aéreos domésticos em todo o país e os dois terminais sofrem um processo de canibalização.

A coordenação entre os dois aeroportos da cidade foi o que impulsionou as três associações empresariais a impedir a realização da concessão do Santos Dumont na rodada de concessões este mês. O Ministério da Infraestrutura informou que faria uma concessão conjunta dos dois terminais em 2023.